A origem divina da Igreja.

 

A Igreja de Jesus nasceu com o “sim” da Virgem Maria, quando da anunciação feita pelo Arcanjo Gabriel. A Lei e os Profetas atestam o caráter divino com que Deus prenunciava a formação da Igreja a partir da Encarnação do Verbo.

.

 Quando a Santíssima Virgem deu seu “sim” nascia ali a Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo, sendo a Virgem a primeira co-participante da obra de Redenção da humanidade.

.

Maria foi a primeira seguidora do plano de Deus e primeira discípula de seu Filho, foi a primeira pessoa a crer em Jesus, como o Filho de Deus e o Salvador da humanidade. Sua resposta ao anjo não foi algo mágico ou passivo, mas um ato de coragem, de fé profunda e de disponibilidade a Deus, a serviço da humanidade.

.

Quando, no Calvário, Jesus disse: “Mulher, eis aí o teu filho. Depois disse ao discípulo: Eis aí a tua Mãe.” Maria recebeu de seu Filho a anunciação de sua maternidade: Mãe da Igreja, isto é, de todo o povo de Deus. Tendo Deus como Pai, Jesus como Filho de Deus, nosso irmão e amigo, e Maria por Mãe, o povo de Deus (Igreja) sente-se como uma família. E, através da evangelização, a Igreja gera novos filhos, e nesse parto sempre renovado Maria é nossa Mãe. Ela intercede com amor materno, pelos irmãos de seu Filho que ainda estão na luta desta vida. Com compaixão, misericórdia e bondade, intercede junto a seu Filho, como o fez em Caná da Galiléia.