MOVIMENTO SACERDOTAL MARIANO – M.S.M.

(Mensagens de NOSSA SENHORA ao Pe. Stefano Gobbi, na Itália)

Parte 4

 

DEUS, em Sua SANTÍSSIMA TRINDADE, desde o Antigo Testamento, sempre quando Se manifestou a Seus Profetas, visou a correção do Seu povo; mesmo quando lhe socorria, apontando melhores caminhos. E, como Seus Desígnios são imutáveis, também agora, nestes últimos tempos, tem nos enviado Sua Prediletíssima FILHA, MÃE e ESPOSA, NOSSA SENHORA, para nos apontar os erros que estamos cometendo, nos afastando de Sua Santíssima Vontade. E este, irmãos, é o simples motivo que torna os profetas em geral tão incompreendidos e perseguidos, pois a grande maioria dos homens e mulheres, de dentro e também de fora da Igreja, alicerçados em diferentes níveis de orgulho e vaidade, não aceitam esses avisos e alertas corretivos; principalmente por serem, esses escolhidos, pessoas simples, humildes e iletradas e até mesmo crianças. Porém, o Santo Evangelho contém toda a Verdade do Sacratíssimo Coração de DEUS:
“Por aquele tempo, Jesus pronunciou estas palavras: ‘Eu te bendigo, PAI, SENHOR dos Céus e da Terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e entendidos e as revelastes aos pequenos. Sim, PAI, EU TE bendigo, porque assim foi do TEU agrado.’ ” 
(Mt. 11, 25-26)  

 

A seguir, nossa Santíssima e Amadíssima MÃE e SENHORA fala ao Pe. Gobbi, sob o seguinte título:

 

A VERDADEIRA POBREZA DE ESPÍRITO.

“Passa as últimas horas deste ano – que o Coração Imaculado da MÃE Celeste tornou para ti extraordinário em graças e dons – na oração e no recolhimento interior.
Fui EU mesma que te quis e te trouxe para esta casa que te preparei desde há tempos. Estás aqui no silêncio e na oração: ouves-ME, falas-ME, invocas o PAI Comigo. Junto de ti tens este teu irmão que tanto te ama e que, no Meu Coração, tanto bem te quer.
A tua MÃE Celeste olha com olhos diferentes dos vossos: o SEU Olhar é um olhar de Luz e de Amor. Para MIM, é grande quem aos olhos dos homens é considerado nada e sem qualquer valor.
Esta casa desconhecida e perdida, que não chama a atenção de ninguém, é agora o lugar da Minha Presença, e aqui – e não em qualquer outro lugar –  te quis para passares Comigo estes dias de festa.
Habitua-te a ver todas as coisas com os mesmos Olhos da tua MÃE. Olha sempre com complacência e com particularíssimo amor para aqueles que o mundo ignora e despreza.
Sejam maiores para o teu coração aqueles que os homens consideram um nada e sem qualquer valor: os pobres, os pequeninos, os humildes, os sofredores, os desconhecidos.
Mesmo entre os teus irmãos Sacerdotes deves sentir-te mais próximo daqueles que são desprezados e considerados como nada.
Oh! Se soubesses que tesouros preciosos são para o Meu Coração de MÃE todos estes Meus filhos prediletos que ninguém considera!
Dá-Me-os nesta última noite do ano, oferece-Me-os ao Meu Coração, um a um. Como o seu amor conforta o Meu Coração Imaculado! Como a sua beleza escondida repara a dor infinita ao Meu Coração por aqueles que se sentem grandes, estimados e que vivem à procura de toda a consideração humana.
A verdadeira pobreza de espírito é o dom que Eu dou àqueles a quem chamo. É o vazio que atrai o Meu Amor. É a onda em que se pode ouvir e compreender a Minha Voz.
Sê sempre pobre assim, para veres com os Meus Olhos cada novo dia e para Me dares a quem há muito Me espera na pobreza.”
     (31 de dezembro de 1976)

 

Irmãos, meditemos profundamente em cada palavra que foi pronunciada pela Santíssima Virgem, nesta mensagem, para benefício de nosso crescimento espiritual e uma autêntica conversão; aquela que obrigatoriamente tem de começar pelo nosso coração!

 

O CORAÇÃO DOS MEUS SACERDOTES.

“Permanece sempre no Meu Coração e, em cada momento, encontrarás a paz.
Não te preocupes com o que deves fazer. Quem a MIM se consagrou pertence-Me totalmente. Não pode dispor livremente de si em nenhum momento do dia.
Se permaneceres Comigo, EU mesma te direi, em cada momento, o que ME agrada que faças, e então o teu agir será sempre conforme a Minha Vontade.
Levar-te-ei, EU mesma, pela mão e faremos juntos todas as coisas. EU, contigo, Sou como uma mãe que ensina o seu menino a dar os primeiros passos.
Depois de te ter arrancado definitivamente do Meu inimigo, estás agora dando os primeiros passos no caminho do amor.
Como é necessário que EU esteja perto de ti! Sou muito MÃE para ti; Sou também muito ciumenta de ti, tal como Sou MÃE boa, mas ciumenta, de todos os Sacerdotes do Meu Movimento.
Eles devem compreender que, para pertencer ao Movimento, não é necessário nada de exterior, nenhum ato jurídico; é indispensável, porém, a consagração interior de todo o seu ser, a oferta total do seu Sacerdócio ao Meu Coração Imaculado.
Diz-lhes que é só isto que EU peço, que é isto que EU quero deles. Diz-lhes que esta é a primeira coisa verdadeiramente importante a fazer para ser do Meu Movimento Sacerdotal.
Que se entreguem a MIM como crianças, dando-ME tudo e renunciando ao apego a qualquer coisa, mesmo que bela, mesmo que honesta, mesmo que virtuosa, mas que não seja EU própria.
EU quero o seu coração, o coração dos Meus Sacerdotes. Oh! Então EU poderei ser para eles verdadeiramente MÃE e eles serão para MIM verdadeiros filhos!
EU tomarei totalmente posse da sua vida; pouco a pouco, transformá-la-ei, torná-la-ei ardente, zelosa; apagarei tudo o que nela houve de menos bom e torná-la-ei perfeita.
Far-lhes-ei compreender como deverão desapegar de todas as coisas, e viver só para o Meu JESUS; como deverão defendê-lo de todos os ataques, amá-lo sem restrições, na vivência à letra do Evangelho.
Far-lhes-ei sentir um grande amor pela Igreja, pelo Papa, que EU tanto amo e que será consolado, defendido e salvo pelo exército dos Meus Sacerdotes. Prepará-los-ei para grandes coisas e torná-los-ei invencíveis nas batalhas decisivas. Que se entreguem totalmente a MIM. Receberão sinais seguros da Minha ternura Materna por eles.”
 (29 de julho de 1973)

SERÁ UMA IGREJA NOVA.

“JESUS, dai-me o Vosso Coração, porque quero amar NOSSA SENHORA, como Vós A amastes!”
‘Esta oração, Meu filho, foi EU mesma que te inspirei. De fato, nunca ninguém ME amou como o Meu FILHO JESUS.
Com que ternura ME circundou! ELE permaneceu sempre em MIM; crescemos juntos na vida oculta e na vida pública; formamos um só durante a Sua Paixão e Morte na Cruz.
Ver a dor da MÃE, que assistia a Sua atroz agonia, abreviou-Lhe a vida. Mais que as dores físicas, o SEU Coração de Filho não pode resistir a este indizível tormento.
“MÃE!” – foi o Seu último gemido, o forte grito com que expirou na Cruz.
Hoje em dia, JESUS está muito contristado e até indignado ao ver como são numerosos os Sacerdotes que ME afastaram das suas almas, que ME esqueceram nas suas vidas, que ME eclipsaram da alma de tantos fiéis.
Por suas culpas, a Devoção para Comigo, sempre tão viva na Igreja, enfraqueceu muito hoje em dia; em alguns lugares quase se apagou.
Dizem que EU – a MÃE – obscureço a glória e a Honra devidas só ao Meu Filho.
Pobres filhos Meus, como são insensatos, como são cegos! Como o demônio os soube apanhar. Chegaram a uma cegueira tão grande, porque não deram ouvidos nem a JESUS, nem a MIM.
Deixaram-se guiar só por si mesmos, pela sua inteligência, pela sua soberba, e prestaram-se assim ao jogo de satanás, que era conseguir obscurecer-Me – finalmente -  na Igreja; conseguir apagar-Me das almas.
Será necessário por-ME novamente a caminho, para procurar entre os Sacerdotes, aqueles que são fiéis, aqueles que ME escutam, aqueles que ME amam.
Por meio deles, voltarei a resplandecer mais luminosa na Igreja, depois da grande purificação... Só a MÃE recebeu de JESUS o poder de reconduzir à Casa os filhos que se extraviaram.
Mas tenho necessidade de Sacerdotes humildes e corajosos, prontos a deixarem-se ridicularizar, a deixarem-se espezinhar por MIM. Será com estes Sacerdotes humildes, ridicularizados e espezinhados que EU formarei o exército que ME permitirá levar a JESUS um incalculável número de filhos, purificados por grandes tribulações.
Surgirá uma Igreja renovada para um novo mundo, onde o Meu FILHO JESUS reinará finalmente.
Satanás só teme esta Minha Vitória, e esta alcançá-la-ei por meio de vós, Meus Sacerdotes prediletos, que estou reunindo no Meu Movimento.” 
 (01 de agosto de 1973 – Festa de Santo Afonso Maria de Ligório)

 

 

Centro de Distribuição do Livro:

Brasil: Fone: (011) 3847-4703 / 3847-4709
Fax: (011) 3847-4780 com Otávio Piva de Albuquerque

Portugal:   +351 (068) 61-1303 c/Pe. Giovanne del Ponte

 

 

“Imaculado Coração de MARIA, sede nossa salvação!”