MOVIMENTO SACERDOTAL MARIANO – M.S.M.

(Mensagens de NOSSA SENHORA ao Pe. Stefano Gobbi, na Itália)

Parte 1

 

Antes de abordarmos a Obra do M.S.M. é importante deixarmos claro alguns pontos. Por exemplo:

1 – Quando Nossa Senhora se manifesta na face da Terra, por Aparições ou Locuções Interiores, é da plena vontade da SANTÍSSIMA TRINDADE que assim ocorra, pois no Céu a harmonia é total, absoluta, e nada acontece com os que lá estão que não seja pelo desígnio de Deus;

2 – Esta Obra foi entregue à Maria Santíssima para implantá-la e conduzi-la porque Ela é a Mãe da Igreja, dos Sacerdotes e de todos nós, pois trata-se da Co-Redentora e Medianeira Universal do Medianeiro, nosso Senhor JESUS CRISTO;

3 – Apesar da importância desta Obra, mais uma vez, como tem sido natural em todas as misericórdias e graças concedidas à humanidade em todos os tempos, muitos a rejeitaram. Porém, este fato não deve ser motivo para dúvidas ou inseguranças, pois o próprio SALVADOR e REDENTOR foi, e ainda é, rejeitado por muitos;
4 – A nossa intenção aqui neste site, dedicado a nossa amadíssima MÃE do Céu, é a de ecoar os seus importantíssimos pedidos e alertas para a glória de DEUS e a salvação das almas. Por isso, faremos um brevíssimo resumo desta Sua Obra, exortando a todos para que tomem conhecimento dela em toda a sua extensão. Será vital para entendermos o tempo em que vivemos.

Queremos iniciar nosso curtíssimo resumo citando o maior aval que uma obra mística pode ter na face da Terra: o aval do Papa!

João Paulo II e o M.S.M.

Conta-nos Pe. Gobbi:

“Após seis meses da sua eleição para Sumo Pontífice, em 26 de abril de 1979, (João Paulo II) me convidou para concelebrar na sua Capela particular no Vaticano; por uma dezena de anos, no mês de dezembro, participei da concelebração com o Santo Padre e o informava sobre o desenvolvimento do Movimento Sacerdotal Mariano e dos Cenáculos que fazia em toda parte do mundo, recebendo do Papa conforto, encorajamento e a sua benção apostólica.
Durante um destes encontros, um padre que me acompanhava lhe dizia que era vice-pároco de uma paróquia de Roma, então o Papa João Paulo II, indicando-me com a sua mão, me disse: e a tua paróquia é o mundo inteiro.”

Estou convencido de que ao Santo Padre tenha sido manifestado o desígnio que Nossa Senhora teve em fazer surgir, para a Igreja dos nossos tempos, este seu Movimento, pois sempre o amou, defendeu e protegeu com a sua autoridade apostólica.
Por isto, em sinal de gratidão, proponho considerar o Servo de Deus João Paulo II como o Padroeiro do Movimento Sacerdotal Mariano.

Bento XVI e o M.S.M.:
      
O Sumo Pontífice Bento XVI, como Cardeal Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, seguiu o Movimento Sacerdotal Mariano para que fosse em tudo conforme a ortodoxia católica e sempre em humilde adesão ao Magistério Hierárquico da Igreja.
Resumindo: o M.S.M. propõe somente três compromissos de vida:

  1. A consagração dos Sacerdotes ao Coração Imaculado de MARIA;
  2. a unidade ao Papa, e aos Bispos a Ele unidos;
  3. a proposta aos fiéis de viverem a experiência espiritual da Consagração a Nossa Senhora.

 

Deixando sempre bem claro que o M.S.M., instituído e conduzido pela MÃE de DEUS, existe e age dentro da Igreja, com a Igreja e a partir da Igreja, pois Ela é santa em sua origem e condução, e não propriedade de apóstatas e rebeldes.
(Nota do autor.)

O INÍCIO.

Tudo começou quando em 08 de maio de 1972, o Pe. Stefano Gobbi, participando de uma peregrinação à Fátima, encontrava-se rezando, na Capelinha das Aparições, por alguns sacerdotes, que além de traírem pessoalmente a sua vocação, tentavam formar associações rebeldes à autoridade da Igreja.
Uma força interior o impele a ter confiança no amor de MARIA. Nossa Senhora, servindo-se dele como de um humilde e pobre instrumento, reunirá todos os sacerdotes que aceitarem o convite para se consagrarem ao Seu Coração Imaculado, para permanecerem fortemente unidos ao Papa e à Igreja a Ele unida, e para conduzirem os fiéis ao refúgio seguro do Seu Coração Materno. Formar-se-ia, assim, um poderoso exército que se difundiria por toda a parte do mundo, e que seria reunido, não com meios humanos de propaganda, mas com a força sobrenatural que brota do silêncio, da oração, do sofrimento e da fidelidade constante aos próprios deveres.
O Pe. Gobbi pediu interiormente a Nossa Senhora um pequeno sinal de confirmação, que Ela lhe deu pontualmente antes do final daquele mesmo mês, em Nazaré, na Basílica da Anunciação.
As primeiras mensagens de Nossa Senhora ao Pe. Gobbi: (as de caráter público, pois ocorreram muitas particulares.)

 

ESTAREI SEMPRE PERTO DE TI.

“Renova a tua consagração ao Meu Coração Imaculado; és Meu; és Minha propriedade. Deves ser a cada momento aquilo que Eu quero; deves dar em cada momento tudo o que Eu te pedir. Não tenhas medo. Eu estarei sempre perto de ti. Agora estou te preparando para grandes coisas, mas pouco a pouco, como faz a mãe com o Seu menino...”
     (07 de julho de 1973 - Festa do Imaculado Coração de MARIA.)

 

 

O MOVIMENTO JÁ NASCEU.

 “Não vejas nem jornais, nem televisão, permanece sempre sob o Meu Coração, em oração. Nada mais te deve interessar ou importar a não ser viver Comigo; por Mim.
O Movimento Sacerdotal Mariano já nasceu, mas é tão frágil e pequenino que, para crescer, tem necessidade de muita oração. Tu deves viver só para isto. Em nenhuma outra coisa encontrarás gosto ou consolação.”
(08 de julho de 1973.)

 

A TUA MISSÃO ESTÁ SE DELINEANDO.

“Hoje estou mesmo contente contigo; permaneceste sempre sob o Meu Coração. Vê, então, como tudo o que é do mundo te parece distante e confuso; como tudo te cansa e aborrece. Tudo o que não Sou Eu, a tua Mãe, que te quer todo, sempre, em cada momento, consigo.
Aprende a deixar te possuir por Mim, para que tudo o que tu fazes seja Eu a fazê-lo, através de ti. Hoje há muita necessidade que seja a Mãe a agir, e Eu quero agir por meio de ti.
Agradou-me a missa celebrada em Minha Honra no Santuário Nacional de Trieste, que recorda a consagração da Itália ao Meu Coração Imaculado, e também a missa que celebraste no Santuário de Barbana.
Terás de sofrer ainda, mas coragem!
Eu estarei sempre contigo e tu gozarás como ninguém das doçuras do Meu Coração de MÃE.”
(09 de Julho de 1973.)

Nos 25 anos de mensagens públicas, contidas no livro (1973 – 1997), o total foi de 605. Desta soma, não publlicaremos além de 10%, porque os recursos obtidos com a venda dos livros servem para custear as despesas de viagens do Pe. Gobbi em seus Cenáculos pelos cinco continentes.
Até o final do ano 2000, ele visitara várias vezes os cinco continentes, para presidir os Cenáculos regionais, efetuando mais de 1000 vôos de avião e numerosas viagens de carro e de trem. Realizou 2.842 Cenáculos, dos quais 1.395 na Europa, 1.054 na América, 105 na África, 146 na Ásia e 142 na Oceania. Isto constituiu uma prova de como o Movimento se difundiu admiravelmente, nestes anos, por toda a parte. No Brasil, esteve anualmente nos últimos 23 anos. Em 2009, Pe. Stefano Gobbi completará 80 anos.

 

Conheça na íntegra as 605 mensagens de Nossa Senhora ao Pe. Gobbi, adquirindo o livro nos seguintes telefones: 

Brasil: Fone: (011) 3847-4703 / 3847-4709
Fax: (011) 3847-4780 com Otávio Piva de Albuquerque

Portugal: Telefax: +351 (049) 53-1395
Casa das Irmãs Servas de Maria Reparadora
Rua do Imaculado Coração de Maria
Cova da Iria, Fátima, Portugal.